Um bate-papo sobre ladrão, falso profeta e diabo

Publicado: 15/05/2018 em Uncategorized

Não deis lugar ao diabo. (Ef 4:25-32)

imagesÉ uma prática muito comum em meio a nós cristãos o colocar e ver o diabo onde ele não está. Assim como é igualmente comum querer colocar na boca de Deus o que ele nem ao menos pensou. Isso sem falar de pessoas que se dizendo inspiradas ousam se apresentar como a própria boca de Deus, e declaram: “Eis que eu vos digo!” – Aqui não quero falar sobre pretensos profetas, mas sobre o diabo. Um dos textos no qual é muito comum colocarem ele, é o texto a seguir.

“Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas. Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.”

João 10:7-13

Dias atrás li um artigo onde um pastor estava inconformado, alegando que cresceu ouvindo que o texto acima fala é do diabo, e que agora estão querendo mudar isso, o que para ele é algo inaceitável. Achei estranha a revolta dele, pois o fato de termos crescido ouvindo algo não torna o que nos ensinaram absolutamente verdadeiro. Jesus no texto de João, principalmente, o versículo 10:10, não fala do diabo, mas sim de falsos profetas. Não há ser espiritual decaído nessa passagem bíblica, o que há são seres humanos mentirosos, porém, o diabo também rouba, mata e destrói, muitas vezes fazendo uso de falsos profetas e seus ensinos e atos.

Em relação ao demônio, a despeito do que a Bíblia diz, hoje há uma tendência modernista que nega sua existência e ação. A meu ver, isso é um extremo perigoso, assim como, em outra ação extremista há os que tudo creditam a diabo, colocando-o par a par com Deus, vivendo e pregando um verdadeiro dualismo maniqueísta. Devemos fugir de ambas as atitudes. Devemos tomar cuidado com o fanatismo, o qual leva a pessoa a demonizar tudo, todavia, devemos ter prudência para não tentar combater com armas carnais aquilo que é espiritual. Sem desprezar os avanços de nosso tempo, na área da psicologia, psiquiatria, fenomenologia, parapsicologia, eu prefiro ficar com a Palavra de Deus, a Tradição da Igreja e a experiência cotidiana, pois vivencialmente sei que quando de fato nos envolvemos com a obra de Deus é impossível não confrontar essa força maligna,, a qual vejo como: pessoal, individual e estrutural.

O culto mais demoníaco da atualidade é aquele que se traveste de culto cristão, que embora use o nome de Jesus, adora ao poder. É a celebração da carne que maquiada de reunião cristã exalta a Mamom, o qual foi entronizado no lugar onde não deveria estar. É a abominável desolação que ocupou o santuário do coração humano, destinado a ser trono de DEUS, todavia, ali foi assentado pelos pregadores da prosperidade. Arautos do anti-evangelho que sedutoramente travestido de Evangelho, usando de palavras doces aguçam a ambição no coração do povo, conduzindo seus fieis a priorizarem o TER em detrimento do SER, o RECEBER em detrimento do COMPARTILHAR. Paulo no combate de tal ministério da iniquidade, declara:

“Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.

E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras. – 2 Coríntios 11:13-15

Não compactuo com a crença em lugares sagrados e profanos. Para mim, o que caracteriza o lugar são nossas intenções e ações. A internet é em si mesma um território neutro, um vasto mundo, no qual tanto o bem como o mal se propagam, o amor e o ódio são compartilhados na grande rede, a vida e a morte, a luz e as trevas, a virtude e a depravação… Nesse mundo virtual que é espelho do real encontramos desde grupos que organizadamente pregam todo tipo de preconceito e discriminação, até grupos que os combatem e anunciam a tolerância, o respeito, o amor, perdão… Grupos que usam a grande rede para informar e formar pessoas… Tudo, ambas as possibilidades estão ao alcance de um clique. Na blogosfera agem e interagem pessoas boas e más, todavia, ela nada mais é que um instrumento, um meio, um canal, um espaço no qual cada um posta e procura o que lhe enche o coração. O bem e o mal por aqui existem e coexistem, frente a essa realidade, muito mais do que cuidar do que acessamos, curtimos, comentamos ou compartilhamos, nós pais devemos ter cuidado com aquilo que nossos/as filhos/as acessam, obviamente que, equilíbrio, orientação, discernimento, senso crítico e vigilância são as melhores formas de prevenção. Elas nos ajudam a vivenciarmos esse conselho paulino: Não deis lugar ao diabo. (Ef 4:25-32)

José do Carmo da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s