Arquivo de maio, 2018

Não deis lugar ao diabo. (Ef 4:25-32)

imagesÉ uma prática muito comum em meio a nós cristãos o colocar e ver o diabo onde ele não está. Assim como é igualmente comum querer colocar na boca de Deus o que ele nem ao menos pensou. Isso sem falar de pessoas que se dizendo inspiradas ousam se apresentar como a própria boca de Deus, e declaram: “Eis que eu vos digo!” – Aqui não quero falar sobre pretensos profetas, mas sobre o diabo. Um dos textos no qual é muito comum colocarem ele, é o texto a seguir.

“Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas. Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.”

João 10:7-13

Dias atrás li um artigo onde um pastor estava inconformado, alegando que cresceu ouvindo que o texto acima fala é do diabo, e que agora estão querendo mudar isso, o que para ele é algo inaceitável. Achei estranha a revolta dele, pois o fato de termos crescido ouvindo algo não torna o que nos ensinaram absolutamente verdadeiro. Jesus no texto de João, principalmente, o versículo 10:10, não fala do diabo, mas sim de falsos profetas. Não há ser espiritual decaído nessa passagem bíblica, o que há são seres humanos mentirosos, porém, o diabo também rouba, mata e destrói, muitas vezes fazendo uso de falsos profetas e seus ensinos e atos.

(mais…)

Sobre José no Egito e a Esposa de Potifar, Davi, Bete-Seba e Urias

“José era formoso de porte e de aparência. Aconteceu, depois destas coisas, que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e lhe disse: ‘Deita-te comigo’.” (Gn 39.6b-7.)

maxresdefault (1)Estava lendo novamente a história de José no Egito. Além dos sonhos proféticos que tinha, e dos que decifrava, O 11º filho de Jacó e Raquel, é também lembrado por sua fuga de um mulher sedenta por prazer sexual. Ao ler o texto, fecho os olhos e mergulho nele, e visualizo a situação. Imagino José, um jovem como tantos outros de sua época e da atualidade. Um jovem como os que se assentam nos bancos de nossas igrejas, congressos, EMOMEMAGOS¹… Um jovem assim como eu e você fomos, ou somos, rsrs. José era jovem, e como todo jovem seus hormônios estavam a flor da pele. Não era a primeira vez que a esposa do patrão a ele se oferecia. Na realidade, penso eu que, José, o futuro governador do Egito, diante da insistente patroa que queria se deitar com ele, ao fugir, não fugiu somente da esposa de Potifar, ele fugiu dele próprio. Quando se é jovem e saudável, diante do pensar, ouvir e falar de sexo o corpo ferve. Isso é natural, pois Deus colocou em nós tais sensações e desejos, devemos aprender a lidar com eles, sabendo que tudo tem seu tempo. E José não só sabia que aquele não era o tempo para viver sua sexualidade de forma ativa, mas seu temor a Deus o ensinou que aquela também não era a forma certa de vivê-la, por isso ele fugiu; fugiu dela, fugiu dele.

(mais…)

d1b7ec3c192bc4080dd5d5e02bbc3490“Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” – Hebreus 10:38-39

A vida é feita de travessias, de estágios, de constante movimento no sentido de que para chegar ao outro lado é preciso caminhar e enfrentar obstáculos. O mundo, é um mar de desafios que exige enfrentamento. Enfrentar é se por de frente, é trazer para frente, é encarar. “Ninguém chega do outro lado do mar sem passar pelas águas, sem enfrentar os ventos, sem ter que vencer as tempestades. Ninguém alcança nada sem ter que lutar, renunciar, chorar as vezes.”¹

(mais…)

O que leva uma pessoa a trocar sua comunidade de fé por outra denominação?
Creio que há pessoas que mudam de igreja com base em motivos justificáveis, às vezes devido mudança para um local mais distante de onde congregavam e a falta de sua denominação nas proximidades as forçam a isso, também por causa de abuso espiritual sofrido da parte de pastores e lideranças fechadas ao diálogo, comunidades que passam por mudanças tão profundas de forma que os membros não mais conseguem reconhecer nelas a comunidade que um dia ajudaram a construir. Pode ser também por conta de heresias pregadas e adotadas sistematicamente, ou pelo fato de que se identificaram com um novo ensino teológico que é de acordo com o que procuram…. Além das supracitadas razões as justificativas mais comuns são quase sempre de que finalmente encontraram uma “igreja avivada”, “repleta do poder”, “cheia do Espírito”, e que mudaram pois a anterior era tradicional e só cantavam hinos, o pastor pregava muita teologia, não tinha unção, a oração dele não derrubava ninguém…

Pensando & Crendo no Caminho

imagem

Aos amigos e amigas, ao povo metodista e demais irmãos… quero brevemente aqui falar de algo que ocorre todos os dias em todas denominações cristãs, pessoas que trocam de igrejas. Aqui não me refiro a mudança intradenominacional, mas sim a troca de denominações. Pastor estou me transferindo para outra denominação!! Todo pastor já ouviu tal declaração, já enfrentou tal situação, quem é novo no pastorado que se prepare, pois mais cedo ou mais tarde certamente a enfrentará, com indivíduos ou grupos, e nem sempre será por responsabilidade ou irresponsabilidade nossa.

O que leva uma pessoa a trocar sua comunidade de fé por outra denominação?

Ver o post original 848 mais palavras