O que fomos. O que somos. E o que seremos. Orando pelo Concílio Geral Metodista

Publicado: 19/06/2016 em Uncategorized

304664_338870262864623_1091079751_n

“O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” Levítico 6.13.

O auto sacrifício de Cristo faz com que pela graça o coração daquele que nele crê seja transformado em um altar, onde se cumpre essa declaração de Levítico 6.13: “O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” Dessa forma, quem de fato teve o coração aquecido pela manifestação do Espirito Santo de Deus, jamais se congelará pelas ações dos homens.

Historicamente somos conhecidos como o Povo do Coração Aquecido. O metodismo surgiu há mais de duzentos e sessenta anos, na Inglaterra do século XVIII, em uma época marcada por vícios, decadência moral e injustiça social, nos mostrando um pouco de tal quadro, Mateo Lilièvre em, “João Wesley, sua vida e obra” nos informa que:

“O vício de embriaguez era notório no meio da classe popular. Meio século depois de ter sido introduzido o gim, os ingleses consumiam mais de 30 milhões de litros por ano. Nos cartazes à entrada das tabernas, as pessoas eram convidadas a entrar e embebedar-se por duas moedas e a beber até cair no chão por quatro; e recebiam gratuitamente a palha para dormirem…”

Ainda sobre a época em que Deus trouxe a lume o Movimento Metodista, a Revista CAMINHANDO. Ano IV, n.º 6, 1993, p. 53. – nos mostra um pouco mais dos aspectos social e religioso.

“À época em que surgiu o Metodismo é reconhecidamente uma época de crise e de abandono do povo. Foi importante, nesse contexto, a organização, a disciplina, o senso de testemunho comum, a solidariedade e a reciprocidade no desenvolvimento pessoal da vida cristã (visto entre os metodistas). A Igreja Anglicana não estava atendendo a necessidade de vida do povo. O Metodismo soube oferecer, de forma sistemática, organizada e com boa liderança, condições para uma nova configuração da espiritualidade.”

Liderados por John Wesley e Carlos Wesley, os metodistas primitivos definiram sua razão de existência nos seguintes termos:
“Reformar a nação, particularmente a igreja, e espalhar Santidade Bíblica em toda nação”. Isso passa pela experiência pessoal com o Espírito Santo, a qual transformada em caminhada com Deus leva a vida comunitária envolvente e impulsiona a transformação social. Em Wesley entendemos o cristianismo como elemento transformador do individuo e da sociedade, o Evangelho liberta do pecado pessoal e faz oposição combativa ao pecado social: “Todo projeto para refazer a sociedade, que não se importa com a redenção do indivíduo, é inconcebível… E toda doutrina para salvar os pecadores, que não tem o propósito de transformá-la em guardiã contra o pecado social é inconcebível”.

Proclamar o Evangelho como luz para o perdido e ser sal que preserva o tecido social, eis nossa vocação e razão de ser, viver e morrer. Não há cristianismo metodista sem as supracitas enfases. Nessa época em que se fala muito em números, em crescimento, os quais também fizeram parte do metodismo primitivo, alerto que: podemos até ter milhares de células, pequenos grupos, lotar templos e estádios, todavia, se no centro da vida de cada pessoa que conheceu a Cristo por meio da Tradição Cristã Metodista, não houver o propósito e vivência da santidade de coração, vida marcada por atos de piedade e obras de misericórdias, preocupação com a santidade pessoal e social, tal pessoa, ou igreja, não é Metodista, ainda que se considere e se apresente como tal.

No tocante a identidade, hoje estamos em crise, no Brasil e em muitas partes do mundo, mas eu oro por essa Igreja que há quase dezoito anos me acolheu. No Brasil, realidade em que estou inserido, creio que acima de nosso Colégio Episcopal, muito para além das ações da Instituição, a qual é cheia de falhas humanas, há o Soberano Governo de Deus, o qual trouxe o Movimento, e posteriormente, a Igreja Metodista a existência, e a vocacionou com características e chamado próprio. Sim, Deus Governa!! A Igreja de Cristo vencerá, e o Povo Chamado Metodista como parte dela, sobreviverá!!

Às vésperas de mais um Concílio Geral, instância maior de decisão do Metodismo Brasileiro, enquanto membro do Corpo de Cristo, e ministro dessa denominação, eu oro e trabalho para que a ela encontre o equilíbrio entre Tradição e Renovação Espiritual sadia. O neopentecostalismo penetrou no corpo metodista, assim como em outras denominações cristãs históricas, todavia, nós não nascemos da vontade da carne, mas sim de um mover do Espírito Santo, e o que nasce do Espírito não morre, antes se renova.

Em Mateus 15:13 Jesus declarou: ” “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada.” – Conhecendo nossa história eu creio que isso não se aplica ao Povo Chamado Metodista. Creio que Aquele que nos trouxe a existência, nos plantou no mundo para darmos sombra, frutos e acolher em nossos galhos aos milhões de milhares de vidas, nos fará sobreviver ao neopentecostalismo descaracterizante e voraz, bem como ao liberalismo teológico relativista, ambos extremamente maléficos a vida da Igreja.

Deus governa!! A noite terá fim, o Sol da Justiça brilhará graciosamente, Espírito soprará, e o fogo não só arderá continuamente sobre o altar; e não se apagará, mas também se espalhará trazendo renovação bíblica, salvação, santidade e serviço. O Povo metodista, a grande Família Wesleyana, sob o mover do Espírito impactará o Brasil e America Latina, assim como fizeram na Inglaterra e nos EUA. Olhando historicamente o que fomos, observando o que somos, e pela fé tendo em vista o 20º Concílio Geral da Igreja Metodista que será realizado nos dias 3 a 10 de julho de 2016, na Escola de Missões em Teresópolis/RJ – eu faço minha a oração de Habacuque:

“Ouvi, Senhor, a tua palavra e temi:
aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos,
no meio dos anos a notifica: na ira
lembra-te da misericórdia”.
Habacuque 3: 2

Vem Espírito!! Vem Espírito!! Vem e cumpre em mim o teu querer!

Rev. José do Carmo da Silva

comentários
  1. […] O que fomos. O que somos. E o que seremos. Orando pelo Concílio Geral Metodista […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s