A favor das profecias, mas contras as PROFETADAS. Um testemunho vivencial.

Publicado: 06/06/2016 em Uncategorized
profetadaPenso que muitos no meio cristão, principalmente na vertente evangélico/pentecostal já ouviu, ou passou por algo semelhante ao que vou relatar. Não vivenciei, mas acompanhei a família diretamente envolvida. Pastor José do Carmo da Silva – mano Zé
 
Trabalhávamos juntos, nasceu entre nós uma comunhão muito grande, ele assembleiano, eu um metodista, ambos cristãos crentes no poder de Deus. Na empresa, nos horários de pico, ou após as refeições, sempre estávamos juntos, enquanto outros colegas jogavam truco, nós a parte, conversávamos sobre a vida, a caminhada cristã, o mundo… Ele era presbítero em sua denominação, eu, um evangelista na minha. Meu amigo/irmão na fé sempre tomava o ônibus primeiro, já colocava sua bolsa no assento ao lado, reservando-o para mim. Quilômetros à frente eu subia, nos cumprimentávamos e a prosa fluía.
 

Certa tarde, ao entrar no ônibus, me assentei ao lado dele, e notei que estava mais radiante do que de costume, vi o brilho no olhar dele. Ele sorrindo falou-me: “mano quando for o horário de pico, vá até a ponte que separa a Preparação e a Extração que eu quero lhe contar uma benção’. Assim fiz, quando lá cheguei, ele com uma alegria indizível falou: – minha esposa está grávida! Vamos ter uma menina! Eu fiquei feliz, parabenizei-o, mas de repente veio um questionamento o qual explicitei: – Mas, mano, a irmã não operou há 15 anos, quando nasceu o caçula de vocês? Ele disse: – Sim, mas ela está grávida! Faz algum tempo já! Está com leite nos seios, não menstrua, a barriga está crescendo. É um milagre!! Eu olhei para ele e indaguei: – Ela já fez o exame, iniciou o pré-natal? Ele disse: – Não. E não vamos fazer, pois temos medo de acontecer conosco igual aconteceu com Zacarias, o pai de João Batista, o qual duvidou da profecia do anjo e por isso foi punido (Lucas 1:21). Eu respondi: – Amado, o que tem a ver a mudez de Zacarias com a gravidez da sua esposa? Ele explicou: – Fomos a um congresso pentecostal há uns seis meses e uma irmã profetizou que em breve a minha esposa seguraria no colo uma menina fruto do ventre dela. E agora a profecia está se cumprindo. Diante da declaração de meu amigo irmão eu lhe disse: – Meu irmão, mas isso não impede vocês de fazerem um exame, pelo contrário, se a irmã estiver grávida, o exame glorificará mais ainda a Deus, pois será a comprovação científica do milagre. Pois sua esposa retirou todas as trompas quando nasceu o ultimo filho de vocês, se não há trompas não há produção de óvulos, sem produção de óvulos não há o que ser fecundado pelo espermatozoide…
 
Diante do supracitado, meu amigo disse que estava decidido e que não iriam fazer o exame, então eu me calei e não mais toquei no assunto. Dias depois, entrei no ônibus, caminhei até o lado dele e o senti muito triste. Perguntei o que ocorrerá, ele só disse, vá até a ponte no horário de pico, preciso falar com você. Como combinado fui até lá. Ele estava chorando. Eu perguntei o que havia ocorrido, se a irmã estava bem. Ele respondeu: – Ela passou mal à noite, a levei para o hospital com forte hemorragia. Eu interrompi, indagando: – Perdeu o bebê? Ele respondeu: – Não era bebê… Era um cisto.
 
Ficamos um tempo em silêncio. As lágrimas já molhavam nossas faces. Até que com um soluço profundo meu irmão bradou: – Por qual razão Deus nos enganou? Por qual motivo fez isso conosco? Eu fiquei calado, o e depois perguntei: Irmão, como foi essa profecia? Ele falou: – No congresso estávamos com mais irmãos, uma sobrinha nossa ganhou neném há pouco tempo, e estava conosco. Minha esposa ficou com a criança no colo o tempo todo, e em determinado momento, a preletora apontou para ela e profetizou. Eu perguntei novamente: – Ela conhecia vocês? Ele respondeu: – Não. Ela veio de fora. Ficamos em silêncio novamente. Depois de alguns momentos, novamente ele me questionou: – Irmão Zé, por qual motivo Deus nos enganou, ou será que pecamos e Ele retirou a criança prometida? Eu respondi: – Irmão, Deus não teve nada a ver com isso. Nunca houve criança. Ele perguntou: – Mas, como? Como que a irmã iria saber que por termos tido dois meninos que já estão grandes, desejávamos uma menina? Eu expliquei: Amado, qualquer pessoa nota o quanto sua esposa fica eufórica quando está com uma menina no colo, até o semblante dela muda, o desejo está estampado na face dela. O que ocorreu foi que a “profetiza” percebeu o obvio e liberou a profetada. A culpa ai é da carne, e não do Espírito Santo. O silêncio tomou conta do ambiente, nos abraçamos, choramos e oramos. Orei pela esposa dele e pelos filhos que alimentavam o desejo de ter uma irmãzinha. O tempo passou, sai da empresa extratora de óleo vegetal, meu ultimo trabalho secular como operador de Preparação e depois de Caldeira, fui para Fátima do Sul e sigo no pastorado. Meu amigo depois de uma forte crise de fé se restabeleceu, ano depois sofreu um acidente de trabalho, foi indenizado, se aposentou e hoje, é pastor assembleiano.
 
Não descreio em profecias, antes mesmo de ser metodista, quando ainda era pregador da RCC – Renovação Carismática Católica, catequista de adultos e Ministro da Eucaristia, amigos pentecostais com quem eu costumava orar junto, certa vez profetizaram que eu seria pastor. Um falou em mistério, o outro interpretou. Outra vez, em uma série de conferência da ADHONEP – Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno – uma pregadora em meio à multidão que lotava a Igreja Metodista na Cabeceira Alegre, me chamou a frente e me entregou a mesma profecia. Anos depois, em sonho, Deus falou comigo, aliás já tive vários sonhos e até mesmo visões que se confirmaram, mas nem por isso me declaro, profeta. Sei de casais que mesmo diante da constatação médica da impossibilidade de gerarem filhos, hoje os tem nos braços. Eu creio que Deus continua falando até hoje, sobretudo, o faz por meio de sua Palavra, a Bíblia. Há inúmeras pessoas magoadas com Deus por conta de irmãos e irmãs irresponsáveis, que ousam falar o que Deus não falou. Muitos ainda declaram na primeira pessoa, como se fosse o próprio Deus falando: “Eis que vos digo”! Eu não duvido do poder de Deus, eu duvido é das motivações de certos profetas e profetizas. Penso que as pessoas deveriam refletir um pouco mais sobre certas passagens da Bíblia Sagrada, revelação de Deus por excelência, dentre as quais eu cito Ezequiel 13:1-9.
 
E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Filho do homem, profetiza contra os profetas de Israel que profetizam, e dize aos que só profetizam de seu coração: Ouvi a palavra do Senhor;
Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos profetas loucos, que seguem o seu próprio espírito e que nada viram!
Os teus profetas, ó Israel, são como raposas nos desertos.
Não subistes às brechas, nem reparastes o muro para a casa de Israel, para estardes firmes na peleja no dia do Senhor.
Viram vaidade e adivinhação mentirosa os que dizem: O Senhor disse; quando o Senhor não os enviou; e fazem que se espere o cumprimento da palavra.
Porventura não tivestes visão de vaidade, e não falastes adivinhação mentirosa, quando dissestes: O Senhor diz, sendo que eu tal não falei?
Portanto assim diz o Senhor DEUS: Como tendes falado vaidade, e visto a mentira, portanto eis que eu sou contra vós, diz o Senhor DEUS.
E a minha mão será contra os profetas que vêem vaidade e que adivinham mentira; não estarão na congregação do meu povo, nem nos registros da casa de Israel se escreverão, nem entrarão na terra de Israel; e sabereis que eu sou o Senhor DEUS.
 
Pastor José do Carmo da Silva, crendo na Palavra, e sem desprezar as profecias, julgando os espíritos que movem os profetas e profetizas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s