Extra! Extra! Missionários e Missionárias, após sentirem seus corações “estranhamente aquecidos”, incendeiam campos de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Tocantins.

Publicado: 06/06/2008 em Artigos, Missão
Tags:, , , , , , , , , ,

Os dias 02 a 04 de junho são datas que certamente se tornaram um marco na história da Quinta Região eclesiástica, trazendo maior pujança, e um renovo a gloriosa linha de esplendor sem fim, traçada pelo Espírito Santo na vida do povo metodista dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins. Tais datas se tornarão memoráveis, pois foram dias de profunda comunhão, onde, os/as pastores/as, missionários/as, participaram de um profundo encontro com Deus, e com o próximo, experimentando assim o calor do Espírito Santo, aquecendo e reacendendo em seus corações a chama da paixão missionária. O Encontro ocorreu em Campo Grande, Capital do estado de MS, nas dependências do acampamento da Igreja Metodista Central. Tudo se deu em um clima de muita oração, meditação da Palavra, consagração e comunhão, manifestas em meio às mensagens e ministrações proferidas pelo Bispo da Quinta Região Eclesiástica: Adonias Pereira do Lago, Superintendente dos Campos Missionários: Reverendo Hebert Junker, Reverendo Getro da Silva Camargo: Superintendente Distrital do Estado de Mato Grosso do Sul.

O Bispo abordou a primazia da vida de piedade no ministério pastoral, focando a necessidade de um metodismo que busque ser e viver não como “monumento dos homens, mas sim movimento de Deus”, não só fazendo parte da história, mas, sobretudo a influenciando e transformando, por meio de uma vida de santidade pessoal, que conseqüentemente implicará em transformação social. Na quarta-feira em sua mensagem de encerramento do encontro, com base na vida e chamado de Josué, o Bispo enfatizou a importância do “saber e permanecer naquilo que sabemos”, como fatores de impactos na Missão da Igreja. Ele ainda participou de uma rodada de perguntas, onde questões doutrinarias, e aspectos da vida e missão da Igreja, pós Concilio Geral, puderam ser esclarecidas.

O Superintendente Distrital Missionário: Reverendo Hebert Junker, abordou o tema: “A vida do ministro é a Vida de seu ministério”, explanando sobre desafios que podem influenciar os rumos e exercício do ministério pastoral. Ele também proporcionou aos encontristas, reflexão através de vídeo conferencia, onde o Pr. Ebenézer Bittencourt, com a temática “Inteligência Financeira” falou sobre a necessidade do planejamento equilibrado nas finanças do pastor/a. Na posição de Superintendente Distrital integral, sob quem pesa a supervisão dos Campos Missionários Regionais, Reverendo Hebert, apresentou o Plano Missionário, pontuado por metas, e expectativas de crescimento, visando dentro de uma década, marcar a presença efetiva do metodismo, em todas as cidades dos distritos sob sua superintendência. Este desafio começa a se concretizar, a partir da estruturação das igrejas existentes. Tendo como ênfase o discipulado baseado na temática do Biênio: “testemunhar a graça de Deus e fazer discípulos e discípulas”.

Alguém definiu Tradição como sendo: “A fé viva dos que já morreram”. Ou seja, pessoas as quais, mesmo tendo há muito encerrado a carreira, após terem combatido o bom combate, não só guardando, mas missionariamente partilhando a fé, enfim silenciaram o som de suas vozes na terra, pois dormiram no Senhor. Contudo, os relatos de suas memoráveis vidas e obras ainda nos falam. Assim sendo ficou a cargo do Reverendo Getro da Silva Camargo, Superintendente Distrital do Mato Grosso do Sul, inspirado na vida e chamado do profeta Isaías, trazer a memória da nova geração de missionários, os feitos daqueles que um dia tiveram os lábios tocados por Deus, o qual os perdoou, designando-lhes arautos e profetas de Seu Reino. Iniciando assim a linha de esplendor sem fim, nas bravias terras do ainda indiviso Estado de Mato-Grosso.

Diante de sua mensagem, voltamos as Décadas de 60, 65, 70, 75, vislumbrando o gigantesco Mato Grosso: terra de feras, terra de índios, terra de homens brancos desbravadores, cujas únicas leis reconheciam e perante as quais se dobravam eram as dos calibres 38 e 44. Foi para o meio de tais homens e feras, que Deus enviou seus mensageiros, a fim de anunciarem a lei do amor, manifesta em Cristo Jesus. Enviou-os para entre as feras anunciar o Cordeiro, entre os bravos, proclamarem Aquele que é Manso e Humilde de coração. Nessa terra fascinante e bravia, em meio a lobos, sucuris, espreitados por onças, mas guardados pelo Leão da Tribo de Judá, missionários Metodistas seguiam pelas trilhas a caminhar, sobre árvores a dormir, em córregos e riachos a se banhar, o pão da terra “mandioca” como corpo de Cristo a partilhar.

A pé ou a cavalo, de jipe 51, de lambreta, de bicicleta, usando botina, ou precata, caminhando, entre espinhos ferindo os descalço pés naturais, mas calçados espiritualmente na preparação do Evangelho da paz, no bornal levando farinha e pão, a fim de anunciar a palavra da salvação. Uma estranha estirpe de audazes, não muito letrada, mas pelo poder do Espírito, capazes de pelas matas se embrenhar, enfrentando homens e feras, a fim de o Evangelho proclamar. Por amor a obra, reluzindo o brilho do esplendor da linha, se alimentando de caça, outras vezes só de água e farinha. Sob chuva ou escaldante sol, missionários como Manoel de Paula, Nelson Laranjeira, Francisco Brianezi, Scilla Franco, verdadeiras luzes de Cristo, foram nessas agrestes terras feitos faróis. Pontes sobre os rios pantaneiros, flechas que acertavam o alvo dos corações indígenas e caboclos com a mensagem do Evangelho, pois um dia, cada um por sua vez, dentro de sua época e realidade, diante do desafio missionário, responderam: Senhor, eis nos aqui, envia-nos, queremos ser usados e aprovados, da maneira e onde tu queres. E Deus os queria no Mato-grosso.

Certa vez, em Piracicaba, em um Concílio Regional, vendo o amor demonstrado ao povo destes rincões mato-grossense, manifesto em uma greve de fome, por parte daquele que do Mato – Grosso é impossível contar a História sem citar seu nome, Deus enviou outros para mesmo em meio aos perigos existentes continuar o brilho da linha de esplendor sem fim. É impossível falar de Missão em terras mato-grossense, sem citar Reverendo Getro da Silva Camargo, para a atual geração de missionários, um verdadeiro pai, exemplo, e por que não dizer, “monumento”. Porém, não monumento do passado in memória, mas monumento presente e vivo, assim como pregou nosso Bispo. Reverendo Getro é monumento que pela graça e em baixo da graça divina se movimenta entre nós, com suas histórias e relatos, nos fazendo rir e chorar, inspirando-nos a manter o fulgor do metodismo nestas terras pantaneiras.

Senhor Deus da Missão, pelo passado, presente, e futuro. Por tudo e em todos os tempos seja teu nome Glorificado, Tu que enviaste Teu unigênito Filho ao mundo, para entre nós fazer a missão salvífica, e que glorificado e assentado a Tua destra, enviou o Teu Santo Espírito, que levantou esses e outros anônimos gigantes e heróis da fé cristã metodista, concede a nós missionários da nova geração, que em baixo do mover do Espírito Santo, em nosso tempo, dentro de nossa realidade, proclamemos o Santo Evangelho, e vivendo em santidade mantenhamos e aumentemos o fulgor dessa linha de esplendor sem fim. Que por tua graça, movidos pelo amor as almas, ateemos o fogo do Espírito Santo, nos campos missionários de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

comentários
  1. Wandeir disse:

    Excelente matéria e texto. Elucidante, educativo, inspirativo e norteador. Glórias à Deus que de inteligencia e sensibilidade nutriu o escritor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s